Buscar
  • MarchaPelosOceanos

Marcha pelos Oceanos reúne famílias e apaixonados pelos mares

Atualizado: 4 de Jul de 2018

Passeata pacífica contou com a presença de centenas de pessoas pelo mundo, incluindo entusiastas do Rio de Janeiro, no sábado, 09/06


Ricardo Gomes / WWF-Brasil

Por Taís Meireles


“Que coisa feiaaa! Tem muito lixo matando baleia!”, “Salvem os oceanos”, “Reduze, Recicle, Re-u-ti-li-zeee”. Esses foram alguns dos gritos de guerra que embalaram a Marcha pelos Oceanos no sábado, 09/06, no Rio.


O evento ocorreu simultaneamente pelo mundo em cidades como Washington, Chicago, Nova York, Las Vegas, São Francisco, Londres e Dublin, em comemoração ao Dia Mundial dos Oceanos, 08/06. No Brasil, a primeira edição da Marcha abordou o tema do plástico nos oceanos, tema da ONU Meio Ambiente em 2018.


Para mobilizar as cerca de 100 pessoas que compareceram no evento no Rio, foi realizada uma oficina de cartazes, com mensagens das mais diversas:

Ricardo Gomes / WWF-Brasil

Após a oficina de cartazes, a peça Um Passeio Mar Adentro agitou as crianças com uma apresentação lúdica e cheia de músicas para explicar a importância do descarte correto de resíduos e o impacto que o lixo marinho tem nas mais diferentes espécies dos oceanos.


Ambientada no Arquipélago das Cagarras, no Rio de Janeiro, a peça já foi apresentada para mais de 3.000 pessoas desde 2017 e atualmente está percorrendo uma série de Centros Integrados de Educação Pública (CIEPs), na capital fluminense.

Ricardo Gomes / WWF-Brasil

“Por meio de ações lúdicas como a peça de teatro vamos conseguir mudar a cabeça das pessoas aos poucos e ajudar a melhorar a saúde dos nossos oceanos”, comenta Clerio Aguiar, vice-presidente do Instituto Mar Adentro, parceiro da Marcha pelos Oceanos no Brasil.


Após a peça, uma bateria de Carnaval animou a Marcha, que percorreu toda a praia do Leme, no Rio.



Ricardo Gomes / WWF-Brasil

Não foi à Marcha? Não tem problema!


Você pode ajudar os oceanos sendo um cidadão consciente e engajado todos os dias! Diminua seu consumo de plástico, com atitudes simples como não usar canudinhos e substituir sacolas plásticas por ecobags.


Apoie Políticas Públicas em prol dos oceanos como os projetos de lei do Senado n° 92 e nº 263. O primeiro prevê a retirada gradual de plástico em bandejas, pratos, talheres e copos descartáveis, sugerindo que, no prazo de 10 anos, o plástico seja substituído por materiais biodegradáveis nos itens destinados a alimentos prontos para consumo. Já o segundo propõe a proibição de distribuição de canudos, sacolas plásticas e uso de microplástico em cosméticos no Brasil.


Você também pode lutar por um #OceanoSemPlástico consumindo de empresas engajadas nessa causa, divulgando conteúdos como esse e mobilizando as pessoas à sua volta. Seja parte da diferença! #JuntosÉpossível

170 visualizações